Notícias

31.07.2014

Para vender mais cargueiros, Embraer se associa à Boeing

Fabricante de aviões de São José aposta na conquista de novos mercados com parceria com a empresa norte-americana

Para ampliar as suas opções de mercado e adquirir a ‘expertise’ de uma empresa com experiência do setor de defesa, a Embraer firmou uma parceria com a norte-americana Boeing para o desenvolvimento do cargueiro militar KC-390.
O acordo, anunciado ontem em São Paulo, prevê elaboração de estratégia de vendas em locais onde a Boeing já possui contratos, além dos próprios Estados Unidos, vitrine que a Embraer tem buscado desde que entrou no mercado militar.
Na fase de estudos iniciais do KC-390, a Embraer havia excluído de seu leque de opções para venda países onde outras companhias já fabricavam cargueiros, como os Estados Unidos, Canadá, Índia e Rússia.
Com o acordo assinado ontem, a intenção é expandir sua chance de venda. No entanto, os executivos de Embraer e Boeing evitaram detalhar quais mercados serão alvo da nova estratégia.
“Uma das partes deste acordo é rever esse estudo \[que inicialmente excluía EUA, Canadá, Índia e Rússia\], mas não significa que todos serão incluídos nessa parceria”, disse o presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar.

Cautela. A mesma linha foi adotada pelo presidente da Boeing Defesa, Espaço e Segurança, Dennis Muilenberg. “Vamos aguardar a nossa análise de mercado”, disse o executivo norte-americano ao ser questionado sobre que mercados seriam focados com a nova parceria.
Ainda assim, Aguiar admitiu que a entrada do cargueiro nos EUA teria importante significado para a Embraer.
“\[Teria\] muita \[importância\]. Basta ver o exemplo do C-17 \[cargueiro produzido pela Boeing que completou 20 anos de operação no ano passado\], com 270 unidades entregues, trabalhos em diversos países”, disse Aguiar.
Os representantes das fabricantes de aeronaves também não detalharam como será a participação financeira da Boeing sobre as vendas do KC-390. Questionado se a empresa norte-americana receberia comissão pelas vendas, Aguiar disse que o modelo da parceria ainda seria definido.

Perfil.“Nós brasileiros temos a mania de achar o que o outro está ganhando. Esse é um processo para ajudar as duas empresas”, afirmou Aguiar.
O KC-390 é um projeto da FAB (Força Aérea Brasileira) iniciado em 2009, no qual a Embraer foi selecionada para desenvolver o projeto e selecionar as empresas parceiras.
O cargueiro KC-390 já possui 60 intenções de compra de diversos países.
O primeiro voo da aeronave está programado para 2014 e sua primeira entrega foi projetada para 2016.

CONCORRÊNCIA AMERICANA
Empresa entrega documentos
São José dos Campos

A Embraer entregou a documentação final referente à concorrência para o fornecimento de caças de ataque leve à Força Aérea dos Estados Unidos no último dia 18.
O Super Tucano da fabricante de aeronaves de São José é finalista do contrato inicial de US$ 355 milhões ao lado do AT-6, da norte-americana Hawker Beechcraft.
Ontem, o presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, voltou a se mostrar confiante quanto ao desfecho da concorrência.

Confiança. “Nossa aeronave é a melhor. Já vencemos a concorrência e agora temos que aguardar”, disse o executivo.
O vitorioso do processo será escolhido em janeiro de 2013. Aguiar também detalhou a nova exigência do contrato, o item ‘past performance’ que, em tese, poderia beneficiar a companhia brasileira.
“Nossos clientes responderam a um questionário direto à Força Aérea sobre o histórico da aeronave. Isso nos beneficia. (O AT-6) é um protótipo, não existe e não sei como ficou \[o questionário da concorrente\]. Nesse item, pode ser que eles tenham pontuação menor. Quanto mais mostrarmos nossa aeronave, melhor.

MERCADO
Phenom 300 ganha aval do Canadá
O TCCA, órgão canadense similar à Anac (Agência Nacional da Aviação Civil) no Brasil, concedeu certificação de atuação para a aeronave Phenom 300, da Embraer. Este foi o 40º país a conceder tal certificado. O Phenom 300, da categoria de jatos leves do segmento executivo da Embraer, acomoda até 11 ocupantes e tem preço de mercado de US$ 8,5 milhões.

SAIBA MAIS SOBRE O NOVO ACORDO
parceria
Embraer e Boeing firmaram acordo para o desenvolvimento do cargueiro militar da FAB, o KC-390

pontos
Acordo prevê a troca de experiência entre técnicos das duas empresas e a elaboração de uma estratégia para ampliar mercado de possíveis compradores do cargueiro

mercado
Antes da parceria com a Boeing, a Embraer havia excluído EUA, Canadá, Rússia e Índia da lista de possíveis compradores

inclusão
Empresas evitam falar sobre novos focos de venda. Uma nova estratégia será desenvolvida

kc-390
Primeiro voo acontece em 2014

- Visualizar todos

© 2011 Assecre - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: DB9

Rua Loanda, 895 – Chácaras Reunidas – São José dos Campos/SP – CEP 12.238-330 Tel.: 12 3201-6844